sexta-feira, 3 de abril de 2009

Carta a uma amiga

Queria poder ser ainda seu melhor amigo,
Estar ao seu lado nessas horas difíceis
Entender o que te aflige e tortura.
Aqui tem um ombro, um colo e ouvido,
Esperando sua carência, seu corpo aninhado e seu grito.
Entendo tanto de dores e amores,
Então porque não me procurou?
Amor, amiga, nunca deve ser sofrido;
Ele é pleno de beleza, poesia e renovação.
Se te machuca, esqueça.
Você sempre foi maior que nós.
Era o porto seguro dos que a cercavam.
Onde foi que tudo isso se perdeu?
Seus lindos olhos verdes antes brilhantes
Agora são cinza e sem vida.
Seu sorriso se transformou em lágrimas.
E até sua vida quase entregou.
Não entendo amor assim.
Quero ver de novo sua coragem,
A garra e poder que te diferenciava.
E conte sempre com meu amor amigo,
Incondicional e eterno.
Força.
E aceite minha mão estendida
Hoje e sempre.

6 comentários:

  1. quanta ternura, muito lindo!

    "Amor, amiga, nunca deve ser sofrido;
    Ele é pleno de beleza, poesia e renovação.
    Se te machuca, esqueça.
    Você sempre foi maior que nós.
    Era o porto seguro dos que a cercavam.
    Onde foi que tudo isso se perdeu?
    Seus lindos olhos verdes antes brilhantes
    Agora são cinza e sem vida.
    Seu sorriso se transformou em lágrimas.
    E até sua vida quase entregou.
    Não entendo amor assim.
    Quero ver de novo sua coragem,
    A garra e poder que te diferenciava."

    Quase tomei pra mim!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Que bonito.
    E se foi voce que escreveu, parabens.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, leio esse post teu em boa hora. Sinceramente, quase cheguei a acreditar que estivesse escutando alguém recitá-lo pra mim. Caiu como uma luva.
    Também me lembrou muito uma música da Legião Urbana, Andrea Doria. Música que ouvi enquanto relia teu post, pode acreditar, o post e a música se complementam.

    Buenas, um ótimo final de semana pra ti e obrigado pela força!


    ;D

    ResponderExcluir
  4. Amor amigo... incondicional e eterno...

    ResponderExcluir
  5. Se a gente deixar o tempo tomar conta da vida, a gente se perde e nem se dá conta.

    Muito bom.

    Valeu pelo coments.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  6. Engraçado...varias pessoas se identificaram c seu post. Parece que as dores e tristezas são mesmo universais, por mais que a gente pense"por que só comigo?"
    Assim, tb me identifiquei, vi seu scrap e aproveitei para escrever por aqui, pois tenho estado um tanto quanto evasiva.
    Qdo sumo, vou me esconder no meu mundo- aquele mundo particular dos pensamentos e do isolamento social-eu tenho certeza que vc sabe que linguagem eu to falando.
    Lembrei dos seus posts passados, que vc falava de tristeza e eu dizia p vc parar c isso. Pois é, a fortaleza despencou e agora sou eu quem tem lutado diariamente por uma gota que seja de alegria.
    Parece que a tristeza tem feito de mim um abrigo. Resta esperar passar a "tempestade", que ironicamente, coincidente, também tem tomado conta do meu Estado(MA).
    Bjos querido.

    ResponderExcluir